Centro de Visitantes da Furna do Enxofre

Localização: Graciosa - Portugal [Mapa]

Cliente: Secretaria Regional do Ambiente e do Mar

Data do Projecto: 2006

Data da Construção: 2009-2010

Engenharia: Triede - PEN

Website: gov.pt

Endereço: Furna do Enxofre

Descrição:
O elevado nível de interesse turístico e científico da maior cúpula natural da Europa, não tinha correspondência nas condições proporcionadas aos visitantes da Furna do Enxofre, ex-libris da Ilha da Graciosa.

Entrar na caldeira do vulcão, significa ultrapassar a fronteira de um espaço diferente, intemporal, cuja vivência nos proporcionará horas de fruição e lazer e que, no fim, nos conduzirá ao seu interior, ao interior da terra.

Chegar a pé, balanceando o olhar entre o chão e o céu, absorvendo o perfume e o silêncio do local, qual processo de preparação à fantástica obra da natureza a que o homem sabiamente respondeu em 1939, é o processo seleccionado para o usufruto do local; chegar a pé, ou pelo caminho de pé posto inicial, ou pela antiga estrada, ou pela linha de água que conduz ao edifício e à furna, são três opções que proporcionam diferentes perspectivas e, naturalmente, constroem iniciações diferenciadas.

Refazer plataformas, escadas e muros de contenção, moldar o terreno afirmando o construído, aliar as técnicas e materiais tradicionais à linguagem contemporânea, criar um equipamento capaz de controlar o acesso, fornecer informação e potenciar a apreensão do lugar, são algumas premissas do programa.

Intervir realçando a natureza, enfim, promover a integração a mais perfeita possível entre o construído e o natural, é o desafio a que se tenta responder.

Implantado no local do antigo contentor, alinhado pelas crateras, construído sobre a plataforma de recepção, suspenso sobre a linha de água e o rasgo na superfície, o edifício surge naturalmente visível, transparente e presencial, não impositivo.

Edifício de vidro em dois pisos, em que o piso inferior enterrado na plataforma, contém as instalações sanitárias e área expositiva; no piso superior situam-se a área de foyer, o controlo dos visitantes e da qualidade do ar no interior da furna, as instalações sanitárias dos deficientes e toda a área reservada à divulgação, sensibilização e observação da paisagem.

No exterior e defronte do edifício, no antigo parque de estacionamento, situa-se uma área de estar, com mesas e cadeiras, para o usufruto deste local único. Dadas as restrições de visita, decorrentes do controlo de qualidade do ar, os visitantes poderão observar do terraço do edifício, em plataforma projectada sobre a furna, os rasgos na superfície e absorver parcialmente a magia do local.
Nuno Ribeiro Lopes
Architects
Arquitectos